Kyon #23: Como nós lidamos com as críticas

sábado, 27 de maio de 2017
Olá, pessoas! Kyon aqui.
Hoje trazendo mais uma antiga postagem do Blog do Kyon. Eu tenho muitos textos interessantes e divertidos que escrevi para lá e que quero compartilhar com vocês.
Este é de Abril de 2015, quando resolvi falar sobre críticas, até porque recebi algumas em Mate-me se for capaz.
E como faço aqui, e fazia no outro blog, eu sempre acabo refletindo um pouco sobre o tema.

Como nós lidamos com as críticas

Todo mundo na vida já foi criticado, mesmo não querendo ou não sabendo bem o que significava. Infelizmente somos criticados o tempo todo e por praticamente tudo o que fazemos.
Como lidar com isso? Não é fácil, obviamente.
Mas já pararam para pensar que existem dois tipos de crítica? Sim, são elas: Crítica construtiva e a Crítica de haterismo. (Acabei de inventar isso! haha)
A diferença delas é bem clara. Uma tem realmente algo importante a te dizer, com todos os argumentos e explicações. Enquanto o outro apenas se trata de uma manifestação de ódio e nada além disso.
Tanto eu como Anelise já recebemos dos dois tipos, mas com certeza bem mais das de haterismo do que qualquer outra coisa.
Ela até reage bem as críticas construtivas, porque ela responde aos argumentos da pessoa quando acha necessário. Assim, chateação até bate, mas ela leva numa boa. Alguém que faz críticas desse tipo costuma realmente ser mais gentil. E educação é tudo!
E como já sabido de vocês que Anelise é totalmente esquentada... Se a crítica for de hater, ai cutuca na ferida e salvem-se quem puder. Porque ela começa a xingar meio mundo, mas ai na hora de responder a pessoa veste o salto agulha e desce a testa da pessoa. Ou seja, ela responde educadamente.
Isso me lembra a história do ano passado, a daquela anônimo que sabíamos bem que era, onde ela foi e respondeu do melhor jeito possível, mas se remoía de raiva por dentro. Porque tinha bem mais treta no bagulho!
Se ela recebe um crítica literária, se trata de responder, mas sempre mantendo a educação dada por sua mãe.
E quanto a mim...
Eu encaro os dois tipos numa boa. A pessoa que critica, muitas vezes, está vendo os próprios defeitos dela em nós. Então, apenas ignoro.
Nunca recebi uma crítica literária para poder falar sobre, apenas alguns pedidos que me deixaram um pouco irritando. Tipo, "descreve os fulanos porque eles são os protagonistas". Mas e se eu não quiser? #kyonrevoltado
Enfim, as críticas fazem parte da vida e devemos encará-las como algo normal.

Espero que tenham gostado! Até a próxima!
Beijos do Kyon!

0 comentários :