Kyon #31: Aparições da Anelise como autora - Parte 3

terça-feira, 12 de dezembro de 2017
Olá, pessoal! Kyon aqui! Quanto tempo né?
Enfim, estou aqui para falar um pouco mais da Anelise autora.
Não sei se sabem, mas acabou que ela meio que viralizou na época da Bienal 2017, tudo por causa da foto usando o seu avental dentro do Rio Centro.
E consequentemente ela apareceu em alguns sites e até uma revista por conta disso. Isso pediu mais uma edição das aparições dela. Vocês podem ver a Parte 1 e a Parte 2.



Esta é uma entrevista, onde ela fala um pouco sobre a história do avental, sobre seu início na escrita, sobre seus sonhos.



Mais uma entrevista sobre a bienal, falando sobre a carreira literária e sobre a sessão de autógrafos na Editorial Hope.



Este é um artigo, feito por Marcos Mota, contando sobre a história dela na bienal e dizendo sobre as dificuldades de ser autor inicial e independente no Brasil.

Bem, pessoal, ainda teremos mais uma parte na minha próxima postagem.
A maioria acabará sendo entrevistas mesmo. Alias, detalhe, Anelise, como boa estudante de jornalismo, ficou só observando a capacidade de apuração de informações de quem a entrevistou. Só julgando essa safada! haha
Deem uma lida nas entrevistas, tem bastante coisa legal!
Até a próxima!
Beijos de Kyon!

Música #05: Aya Hirano

sábado, 9 de dezembro de 2017

Olá, pessoal! E bem-vindos a mais um post de música no blog.
Para hoje, escolhi mais umas das minhas seiyuus favoritas (e que por um tempo esteve no lugar da Minorin como a favorita): Aya Hirano.
Aya Hirano é seiyuu, cantora, atriz japonesa, nascida em 8 de Outubro de 1988. Sua carreira começou bem cedo, como atriz e cantora, participando de alguns doramas e da girlband Springs. Sua estreia como seiyuu foi em 2001, no anime Tenshi no Shippo.
A banda Springs durou até 2004 e Aya só voltou a carreira musical em 2006, com o single Breakthrough. Depois veio o single Bouken Desho Desho?, que é tema da abertura da primeira temporada de Suzumiya Haruhi no Yuutsu. E foi ai que eu a conheci, junto com todo o universo das anisongs e do seiyuus. Foi Suzumiya Haruhi e Aya que me botaram nesse mundo (junto com a Minorin).
Aya tem um estilo bem rock em suas músicas, que era algo que meu eu na adolescência adorava (e adoro até hoje). E claro, algumas são muito animadas.
Seu primeiro álbum, Riot Girl, tem músicas marcantes, como Love Gun e MonStAR.






Por conta de Suzumiya Haruhi ela se destacou como dubladora e especialmente como cantora. Tanto que em 2009, no Animelo, ela fez um collab com a Nana, cantando DISCOTHEQUE e MonStAR. (Falei disso no Top 5 desta tema.)
Em 2009, teve o segundo álbum dela, Speed Star, como música como Super Driver (abertura da segunda temporada de Suzumiya), Set me Free, Sing a Song! e Unnamed World.
Porém, lá para 2010/2011, Aya se envolveu num escândalo, onde circularam boatos de que ela tinha dormido com um dos membros das banda dela. Mas, isso não passaram de boatos. A outra treta foi que ela disse em entrevista que já tinha namorado Bem, dentro da mídia japonesa, considerando que ela era idol, era um absurdo. Aconteceu dela perder basicamente toda a fama que tinha e sair de agência e até trocar de gravadora.







Ela apenas continuou dublando os personagens que já fazia. A carreira musical teve um breve hiatus e ela voltou em 2012, com o álbum Fragments. Depois teve o single ToxxxIC, em 2013. Seu último lançamento musical foi o álbum vivid, em 2014.
Atualmente, ela está apenas dublando e trabalhando no teatro. Eu a sigo no instagram e fico vendo tudo haha E no mês de Agosto, no Animelo 2017, ela cantou a famosa Hare Hare Yukai, encerramento de Suzumiya Haruhi com as também seiyuus Minori Chihara e Yuko Goto.






Bem, quanto a músicas favoritas dela, não sei dizer. É tão difícil quanto a Minorin. haha Acontece!
Mas algumas das músicas listadas aqui são minhas favoritas dela sim. Alias, Aya é maravilhosa e super divertida, vale a pena assistir aos clipes delas porque eles tem a mesma pegada.
Espero que tenham gostado de conhecer um pouco sobre a Aya.
Até a próxima!

Assistindo, Lendo, Etc... #4: Novembro 2017

terça-feira, 5 de dezembro de 2017

Olá, pessoal! Mais um mês começando e está na hora de falar do eu andei assistindo ou lendo e até escrevendo. Ainda com o mês agitado e tenso que foi Novembro!
Enfim, sem mais delongas, vamos lá!
Começando pelas séries que ainda estou assistindo...

A primeira é Jane The Virgin, que como disse antes, estou vendo com o pessoa lá onde faço estágio. Todos os dias durante o almoço, é um episódio. Estamos na Temporada 2, Episódio 3, se não estou enganada.

E claro, continuo vendo Reign. Um episódio aqui, outro lá, ou até vejo uns quatro em sequência.
Gente, adoro temática medieval e essa série não para de ter treta! Estou na Temporada 2, Episódio 7.

E também vi um dos novos filmes da Netflix: Reality High. É bem filme adolescente mesmo, só para a gente relaxar, rir e até ficar meio puta de lembrar como o ensino médio é uma coisa muito fdp algumas vezes.
Adorei o casal principal do filme ser negro! <3

E indo para os para coisas japonesas/chinesas/coreanos/asiáticas que vocês sabem que eu gosto.
A começar por Blazing Transfer Students Reborn, um dorama de comédia no maior estilo japonês de ser. Ele é baseado num mangá e anime de nome Blazing Transfer Student. Nessa nova geração, temos sete garotos chamados Kakeru, que são transferidos para uma escola e um deles será escolhido como o "novo estudante em chamas". É curtinho, mas não menos divertido, foi realmente uma surpresa, porque eu fui ver de mente aberta. (E muita coisa que acontece se explica pelo detalhe de ser o mesmo diretor de Detroit Metal City, que falarei um dia no blog.)
O dorama é encenado pelos membros da banda Johnny's West.

E finalmente tô vendo algum anime nessa vida. Dessa vez, tô vendo Fate Zero, que faz parte da série Fate Stay Night, que é baseado num jogo de mesmo novo.
Em suma, são magos que invocam antigos heróis de contos e lendas, numa luta pelo Santo Graal, que é capaz de realizar um desejo.
Os personagens são muito legais e tem bastante luta no anime e eu acabo vendo vários episódios de uma vez. haha Estou na segunda temporada já!

E claro, temos o Wu Xia da alegria, porque eu não consigo viver sem ver um dorama épico cheio das guerras e tretas. E este Princess Agents!
Eu não sei descrever porque tem tantos episódios e eu não cheguei nem na metade, tô nem perto dentro dos quase 60 episódios. (Wu Xia é para guerreiro mesmo assistir!)
Temos a Xiaoliu, que tipo uma puta personagem foda, que sabe de todas as tretas. haha Bem, ela faz de tudo para salvar a própria pele e manter seus ideiais.
A China antiga era um local difícil de se viver, qualquer coisa e você era executado.

Indo para as leituras...
Bem, Novembro foi um mês recheado de leituras... Para o TCC! haha Alias, foi o mês do meu TCC. Eu nem mexi nele em Outubro e tive que correr para terminar em Novembro. Os feriados salvaram a minha vida, porque sem eles não sei nem o que teria feito.
Bem, mas tivemos uma leitura sim. Eu betei o livro da Beatriz Cortes e da Duda Razzera: O Destino escolheu Você. Vocês podem conferir a resenha aqui!

Novembro foi realmente o mês da loucura, porque além de TCC também decidi participar do NaNoWriMo, com meu livro O Diário da Escrava Amada.
Não pus uma meta grande, apenas 500 palavras por dia e acreditem, eu escrevi uns dez capítulos em um mês. Deu bem certo, apenas três dias que fiquei abaixo da meta, mas por motivos importantes. (Um deles foi meu aniversário!) Foram quase 16 mil palavras no total!
Enfim, farei um vídeo sobre minha primeira experiência no NaNo e colocarei aqui.

Pessoal, esse foi o "Assistindo, Lendo, Etc..." referente a Novembro.
E vocês? O que viram mês passado? Contem ai!
Beijos!

Resenha #36: O Destino escolheu Você

sábado, 2 de dezembro de 2017
Olá, pessoal!
Cá estou eu hoje, trazendo mais uma resenha no blog.
Desse vez, é de um livro que eu tive a honra de ser beta. O livro em questão é o O Destino escolheu Vocês, da Duda Razzera e da Beatriz Cortes.
Elas fizeram um sorteio para escolher as pessoas que leriam o livro e bem, fui uma das que o destino escolheu.
Admito ter tido bastantes dificuldades para terminar a leitura dentro do prazo, mas consegui ler ele todinho e já mandei o feedback para elas. Contudo, eu prometi uma resenha também!
Então, vamos lá! (Obs: Capa provisória!)


Sinopse: Gabriela é uma renomada diretora de cinema e Gustavo, um aspirante a ator e advogado. Quando Jonas, o mentor de ambos adoece, o destino trata de colocá-los frente a frente em um projeto. Mesmo em meio à tantas diferenças, eles precisam embarcar nessa jornada juntos por amor a única coisa que eles têm em comum: a arte. Entretanto, um acontecimento inesperado em seu caminho provoca um turbilhão de emoções que reabre antigas feridas. Quantas vezes nos sentimos identificados com um filme, uma peça de teatro, o personagem de um livro, ou qualquer representação da arte sobre a humanidade em todos os seus aspectos? "A vida é uma peça de teatro que não permite ensaios" e Gabriela e Gustavo aprenderão isso da maneira mais difícil.

O Destino escolheu Você é narrado em primeira pessoa e sob dois pontos de vista, cada um dos dois protagonistas: Gustavo e Gabriela.
Ambos tem 27 anos, mas têm pensamentos e experiências muito diferentes em sua vida. Gustavo trabalha num escritório de advocacia - tendo também formação em direito -, mas seu grande sonho é ser ator. Tanto que ele faz curso de teatro e até tenta umas pontas em comerciais.
Gabriela é uma grande diretora de cinema, que conseguiu o sucesso através das grandes produções, porém ela era uma viciada em trabalho e por conta disso acabou perdendo o marido, ou melhor, o marido, Pietro, a traiu.
Pode parecer que os dois não tem nada em comum né? Mas acreditem, eles tem coisas em comum sim, a começar pela arte, depois pelo detalhe de terem perdido entes queridos e ainda tentam curar suas feridas do passado.
O destino resolve brincar com eles quando os junta da forma mais inusitada. Ambos tem um mentor e professor em comum: Jonas. Que acaba adoecendo e tem que se afastar um tempo das aulas de teatro, então, ele coloca Gabriela para substituí-lo. É ai que começa a relação de amor e ódio desses dois e a coisa só piora quando eles descobrem que vão terão que trabalhar juntos no novo filme que Gabriela está produzindo.
Adorei a dinâmica da troca de narrador, dá algo a mais no livro. Admito que achei o Gustavo mais divertido, até porque, eu tenho um fraco por narrador masculino. haha
Adorei como a história se desenvolveu, com os altos de baixos dos personagens. E bem, alguns dramas que os romances também tem.
Os personagens são maravilhosos e em alguns pontos até muito divertidos, ate a Gabriela, que é meio fechada, é engraçada algumas vezes.
Porém, teve uma coisa que me incomodou durante a leitura. De um capitulo para outro algumas partes se repetiam, maioria das vezes, sequências de falas, apenas com leves mudanças na descrição. Isso numa leitura, por exemplo, de Wattpad, é uma boa, pois ajuda o leitor a se lembrar do que aconteceu brevemente, sem que ele volte ao capítulo anterior. Porém, numa leitura sequencial como  eu fiz, acaba incomodando. "Eu não acabei de ler isso? Por que preciso ler de novo?"
Fora isso, amei e muito o livro. Especialmente o epílogo, que é narrado por um terceiro personagem muito especial!
Meninas, agradeço por terem me dado a oportunidade de ler o livro de vocês em primeira mão. Estão de parabéns! <3

Bem, pessoal, esta foi a resenha do blog hoje.
O TCC tá concluido e só falta apresentar, então, estou voltando com o blog aos poucos, porque o período ainda não acabou.
Mas, estamos de volta a programação normal!

As Aventuras de Jimmy Wayn - O Menino Virgem: Gratuito na Amazon em 30 de Novembro

terça-feira, 28 de novembro de 2017
Olá, pessoal!
Ainda tô numa correria na faculdade, mas esse post já estava programado para sair independente disso.
Enfim, ano passado lancei meu livro na Amazon - As Aventuras de Jimmy Wayn - no dia 30 de Novembro. Para comemorar um ano do lançamento e também meus 25 anos, resolvi disponibilizar o livro gratuitamente na Amazon neste próximo dia 30 de Novembro.
Aproveitem para conhecer esse personagem maravilhoso que é o Jimmy. Segue sinopse, com todos os links, incluindo para a degustação do Wattpad para acabar logo com as dúvidas de vocês.
Beijos!


Sinopse:Jimmy Wayn é um garoto de 16 anos, que sofre de um grande problema, ele ainda é virgem, sendo muito zoado pelos seus inimigos do colégio. Os amigos e família entendem, já que ele deseja que aconteça na hora certa e com a pessoa certa. Ele também tem uma banda que escreveu uma música que conta seu dilema da virgindade. Em forma de diário, Jimmy conta as confusões que apronta com os amigos, além de contar seus sonhos e sentimentos, fazendo que tudo fique bem engraçado.
Link para compra na Amazon | Livro no Skoob | Degustação no Wattpad


Alguns trechos:

E os vídeos "10 Curiosidades sobre As Aventuras de Jimmy Wayn - O Menino Virgem" e "JV para Amazon Making" abaixo!



Divulgação: Autora Juliete Vasconcelos

terça-feira, 21 de novembro de 2017
Olá, pessoal, como vão? Em virtude de estar terminando meu TCC na última semana, não tive como escrever aqui para o blog. Então, uma autora que me ajudou no meu TCC, sendo um dos estudos de caso, pediu, que se fosse possível divulgar o livro dela.
De todo o meu coração estou fazendo. Conheçam um pouco sobre a autora Juliete Vasconcelos e sobre seu livro O ceifador de Anjos.

Autora do wattpad lança livro sobre colecionador de fetos

A escritora Juliete Vasconcelos lançou este mês o primeiro livro da trilogia O ceifador de Anjos – A coleção de fetos pela editora Sekhmet. A obra está na fase de pré-venda e possui uma continuação que está disponível para degustação no Wattpad.
Apaixonada pelo tema psicopatia, Juliete buscou em diversas pesquisas e entrevistas com especialistas respostas para compor o polêmico personagem Vincent Hughes. O livro, que foi lançado no Wattpad em 2016, apresentou uma temática inédita na plataforma de leituras, teve mais de cem mil leituras e leitores apaixonados pelo personagem, que dividiu opiniões ao mostrar um lado gentil e carinhoso para a esposa Donna.
Vince, como é conhecido, é um profissional respeitado e possui uma reputação acima de qualquer suspeita se não fosse por uma macabra peculiaridade. Vincent Hughes é o Colecionador de Fetos, um serial killer capaz de retirar e guardar os fetos das gestantes que passam pelo seu caminho na própria casa como uma coleção.
A história se passa em Los Angeles, que é assolada por crimes cometidos por um até então desconhecido assassino em série. A única pista que o Ceifador de Anjos deixa para a polícia é uma marca nos corpos de suas vítimas.


  Sobre a autora:
  Juliete Vasconcelos cursou letras por dois anos e meio, mora na   cidade de Itapeva, interior de São Paulo e possui dois filhos. A   escritora criou a história em onze meses, mas já estava   desenvolvida há aproximadamente quatro anos. A ideia para   escrever O Ceifador surgiu na sua primeira gestação, mas só   foi  desenvolvida na segunda gravidez, dois anos mais  tarde.  Perfil no Wattpad


Sinopse do Livro:
Ao longo de anos, Los Angeles é assolada por crimes cometidos por um serial killer apelidado pela polícia e pela mídia como Ceifador de Anjos, pois as vítimas escolhidas por ele são mulheres grávidas, de quem foram extraídos seus fetos e levados ninguém sabe para onde, sendo deixado como pista apenas uma escarificação em seus corpos.
Os detetives Christopher Lang e Ramona Hale são responsáveis pela investigação, cujo sentimento de frustração se faz presente durante todo o período da busca pela identidade do assassino, seja pela falta de evidências encontradas, como pelas vezes em que foram conduzidos a erros graves, colocando em xeque suas carreiras.
Paralelo aos assassinatos, conhecemos a aparente vida perfeita de Vincent Hughes, angelino modelo e biomédico bem-sucedido, casou-se com a professora universitária Donna Dixon, com quem planeja ter uma família.
No entanto, ninguém imagina, muito menos Donna, que o homem perfeito que Vincent se mostra ser, nada mais é que uma máscara usada para esconder o seu segredo, pois ele é o tão temido e procurado Ceifador de Anjos, o psicopata que coleciona fetos.
Com um comportamento impecável perante a sociedade, Vincent não atrai nunca qualquer suspeita, mesmo quando o destino acaba por aproximar sua esposa Donna Dixon da esposa do detetive Christopher, Olivia Lang, onde elas se tornam amigas, unidas pelo mesmo desejo de se tornarem mães.
"Donna estará segura vivendo ao lado do homem que ama? Irá descobrir a identidade secreta do marido? E as razões de Vincent para fazer o que faz?"
Você terá todas as respostas ao acompanhar o dia a dia do Ceifador de Anjos. Degustação no Wattpad

Tag: Minori Chihara Literário

sábado, 18 de novembro de 2017
Olá, pessoal!
Cá estou eu hoje trazendo um vídeo mais do que especial. Sim, é uma tag, mas uma tag diferente. Começando porque eu a criei e é sobre a minha cantora favorita da vida, minha diva: Minori Chihara.
E sim, o vídeo está sendo postado no dia do aniversário dela 18 de Novembro.
Tinha um tempão que queria fazer a tag e essa foi a oportunidade perfeita. Espero que gostem!
E tem o texto bonitinho dos itens para quem quiser fazer também.
Beijos e fiquem com o vídeo!

Minori Chihara Literário
Ittousei: O(s) livro(s) favorito(s). Que com certeza te encantaram.
Junpaku Sanctuary: Um livro clássico que você adora.
Kimi Ga Kureta Anohi: Um livro que você ganhou de presente.
Voyager Train: Um livro que você leu em uma viagem.
Hikari: Um livro que é um "amorzinho".
Everlasting... : Um livro que, certamente amará, não importa quantos anos passem.
Dears ~Yukuyaka na Kiseki~: O melhor casal dos livros é...
Joyful Flower: Um livro que foi um marco para você (de qualquer coisa).
Paradise Lost: Melhor universo criado em um livro.
Koi: Livro de Romance favorito
Celestial Diva: Personagem Feminina favorita
X-Day: Livro que você leu em um dia, ou o que você leu no menor período de tempo.
Tomorrow's Chance: Uma leitura futura.
NEO FANTASIA: Um livro que você achou inovador, diferente de tudo que já tinha lido.

Minori Chihara Book Tag
Ittousei: Your favorite(s) book(s). Which you surely loved.
Junpaku Sanctuary: A Classic book you like.
Kimi Ga Kureta Anohi: A book who you received as a gift.
Voyager Train: A book you read in a trip.
Hikari: A book who is "lovely".
Everlasting... : A book who, over the years past, you always love.
Dears ~Yukuyaka na Kiseki~: The Best couple of the books is...
Joyful Flower: A book that was a milestone for you (of anything).
Paradise Lost: Best universe created in a book.
Koi: Favorite romance book
Celestial Diva: Favorite female character
X-Day: Book you read in a day, or what you read in the shortest amount of time.
Tomorrow's Chance: A future reading
NEO FANTASIA: A book you found innovative, unlike anything you'd ever read.

A loucura do tempo correndo

terça-feira, 14 de novembro de 2017
Vai chegando este momento do ano, em que meu aniversário se aproxima e eu fico pensando em como o tempo parece até voar de tão rápido que ele passa.
Parece que foi ontem que eu tinha 16 anos e estava terminando o ensino médio e tinha escrito meu primeiro livro do início ao final, em alguns poucos meses.
E que parece foi anteontem que eu entrei na quinta série, sofri bullying pela primeira vez e comecei meu primeiro livro, que me remetia aos anos anteriores.
Parece que foi semana passada que eu estava sendo alfabetizada na escola, lendo minhas primeiras palavras...
A gente não tem noção do tempo até que ele passe! É assim mesmo!
Parece que é tempo perdido, mas não, é tempo aproveitado. Ele é tão bom que a gente nem sente.
Assim, só nos restam mesmo as memórias, as risadas, os choros, as músicas, os filmes, os livros, fotografias... Coisas que nos remetem ao passado!
Estou perto de completar um quarto de século e me pego pensando em tudo o que já fiz na vida, quantas pequenas conquistas eu tive.
Alguns dizem ser muita idade, outros dizem ser pouca idade. Mas, eu que estou quase nela, só a considero minha mesmo.
Abraço com carinho cada um dos números que os anos me dão e agradeço sempre por poder somar mais um a conta, no mesmo dia 30 de Novembro, todos os anos.

Kyon #30: Minha protegida e seus pensamentos acerca do mundo

sábado, 11 de novembro de 2017
Olá, pessoal! Kyon aqui! Como vão?
Tem um tempo que não apareço aqui no blog, mas agora estou de volta, trazendo mais um repost do antigo Blog do Kyon, sobre alguns pensamentos de Anelise acerca do mundo. A postagem foi feita originalmente em Setembro de 2015.

Minha protegida e seus pensamentos acerca do mundo

Obviamente, todo mundo interage e pensar de forma diferente do mundo em que vive, que está inserida, qualquer expressão de pesquisador que caiba aqui. :3
E uma coisa que Anelise é: observadora. Então vocês já podem imaginar a quantidade de coisas que ela percebeu e também já usou em suas histórias.
Maioria delas são coisas ruins. As coisas boas são meio incomuns de uma maneira geral.
Vou citar e explicar rapidamente algumas coisas que ela já percebeu e passou a pensar assim sobre. Segue a lista.
Memória curta: Sim, as pessoas tem esse, digamos, problema. Se algo acontece, poucos dias depois elas esquecem o que houve. Vale para qualquer pessoa, sem exceção. E ela já aproveitou disso para algumas coisas. Deve ser porque ela tem uma memória boa talvez.
Preconceito: Esse aqui reina. Seja com qualquer coisa! A pessoa é dessa ou da outra cor, tá com uma roupa mais largada, entre outras coisas. Essa aqui tem algumas exceções.
Duas vezes = sempre: Impressionante foi a forma como ela percebeu isso. Foram umas cinco ou seis vezes de fatos que ocorreram duas vezes da mesma forma. E já na segunda vez, a pessoa fala "sempre". Podem prestar atenção. E por conta disso, Anelise se policia ao falar sempre.
Machismo, Homo/Transfóbico: Vivemos num mundo machista, mas tem hora que isso se manifesta com força. Como diz ela: Machismo tá piscando em neon azul royal. Quanto ao outro ponto, ele pode até entrar junto com o do preconceito, mas ele acaba sendo ligado ao machismo também. Quantas vezes alguém não foi zoado como "viadinho"? Ou até como "sapata"? Pois é!
Já transfobia foi vista através de um parente de um vizinho que nasceu homem e se resignou mulher. Vocês não fazem ideia de quantas comentários ridículos minha protegida ouviu quanto a isso.
Hipócritas: As pessoas não prestam atenção nelas mesmas. E acabam se contradizendo diversas e diversas vezes. É só prestar atenção!
Falam, mas não fazem: Tem relação direta com o item acima. A pessoa te dá uma puta lição de moral, mas ela mesma não faz nada daquilo que ela afirmou que você deve fazer para ser alguém melhor, na vida, whatever o que seja.
Cobram algo que elas mesmas não fazem: Cobrar o trabalho quando você mesmo não o faz. Se quiser cobrar algo de alguém, primeiramente o faça.
Mimimi: Vitimismo. As pessoas sempre se veem como coitadinhas e sofredoras. (Até a Anelise faz de vez em quando, mas quando a situação é crítica.)
São essas algumas coisas que minha protegida notou ao passar anos convivendo nesse mundo. Quem sabe daqui um tempo ela não nota mais algumas coisas.

Bem, pessoal, é isso por hoje. Espero que tenham gostado!
Anelise está com um pouco de dificuldade para atualizar o blog, por conta do estágio + TCC + NaNoWriMo. Ela pede desculpas por isso, disse que volta ao fluxo normal logo!
Beijos do Kyon!

Bullet Journal: Outubro e Novembro

terça-feira, 7 de novembro de 2017
Olá, pessoal! Como vão?
Cá estou trazendo para vocês mais um edição de post sobre meu Bullet Journal. Para quem não sabe estou fazendo ele desde Abril e tem funcionado bastante para mim. Vocês podem ver aqui: Referente a MaioReferente a Junho e Julho e Referente a Agosto e Setembro.
E dessa vez vim trazer o dos meses de Outubro e Novembro.
Bora lá!

Começando pela capa! Para Outubro fiz bem clichezão, com a temática de Halloween, terror e vilões da Disney. Havia meses que queria usar os adesivos da minha agenda. Mas, não matei a vontade 100% ainda. Usei poucos! haha Fiz coisas com caveiras e preto e roxo mesmo. Amei o desenho da fantasminha e do morcego, mesmo cagado, ficou fofo!
Para Novembro, vocês vão rir da minha cara e dizer que é "muito eu". É o mês do meu aniversário, então por que não homenagear meu próprio mundo de histórias, não é o mesmo?
O tema é sobre Anelândia, com páginas onde alguns dos meus personagens estão presentes. Na capa temos Anelise, Camilly, Joenize e Lorranah (direita para a esquerda) de As Super Agentes.

E entramos na famosa tabela de escrita. Que eu tentei por todas as divindades existentes de todas as religiões usar em Outubro, mas ele foi um mês do bem FDP e não escrevi praticamente nada nele. Dá para ver umas datas bem espaçadas e sem graça. =(
Decorei a página com adesivo de caveira e da maçã da Branca de Neve. O mais engraçado é "Terror Writing -sqn". hahaha Porque eu nem escrevo terror mesmo!
Em Novembro, coloquei #NaNoWriMo e #NaTCCWriMo, porque são as duas coisas que mais vou escrever este mês. Primeira vez participando do Nano, com a mera meta de 500 palavras ao dia, pelo menos, por ora está saindo.
E o TCC, que vou ter que correr, porque nem mexi nele em Outubro e a apresentação é já em Dezembro, eu tenho um mês. Desejem-me sorte!
Coloquei uma imagem da Shigure para decorar e fiz a cagada de começar a semana da tabela na segunda, mas foi essa "burrada" que fez a imagem caber.

E indo a página dos Hábitos/Tarefas/Chamem como quiser...
Ela não costuma mudar muito. A mesma tabela, com as mesmas coisas. Só em Outubro que tem uma adesivo do Chesire de Alice no País das Maravilhas. 
Em Novembro, temos a minha Mulan DIVA RAINHA, melhor personagem LGBT que eu tenho, estrelando a página com a fala"Mulheres fazem coisas importantes".

Na sequência, temos a página de vídeos.
Em Outubro, tem adesivos de Trick or Treat? e do vilão de A Princesa e o Sapo (não lembro o nome dele).
Em Novembro, temos uma fotinha de Jimmy e Samira de As Aventuras de Jimmy Wayn (aka Meu livro na Amazon). Desenhei umas notas musicais porque os dois fazem parte de uma banda no livro.

Indo a página de TCC + Assistidos do Mês...
Em Outubro, adorei os desenhos dos Lidos e Assistidos, especialmente os de túmulos.  A página de TCC só tem um adesivo para decorar mesmo.
Já em Novembro, a página do TCC é estrelada por Kazuko de O Diário da Escrava Amada (aka livro que estou escrevendo no Nano2017). Vamos se as energias das metas se misturam e se ajudam.
Os Assistidos e Lidos ficaram bem básicos. Só como uma lista e coloquei nuvem nos livros. A foto na página é do melhor shipp yaoi (e fanon da autora) de anelândia: Mark e Dimitri de Mago Belo. (Lindos maravilhosos que eu shippo muito e se bobear escrevo sobre. Porque autora fujoshi é isso ai!)

Bem, pessoal! Assim que meu Bullet Journal ficou em Outubro e agora em Novembro.
Espero que lhes ideias e inspiração para fazer o de vocês.
E também tem o vídeo em que eu apresento e falo umas coisas mais.
Até a próxima!

Assistindo, Lendo, Etc... #3: Outubro 2017

sábado, 4 de novembro de 2017

Olá, pessoal! Como vão?
Mais um mês começando e isso pede "Assistindo, Lendo, Etc...". Como de costume, faço referindo-me ao mês anterior. Então, aqui são as coisas que fiz durante o mês de Outubro.

Tem série nova na lista: Suits.
É bem slice of life mesmo, diria até meio parada demais. Não sou eu quem está assistindo, mas siim meu irmão.
Trata-se de uma série com advogados no escritório, resolvendo os casos. A série tem alguns momentos engraçados, uns dramas, mas não vai muito além disso não.
Nada contra quem gosta, mas eu não maratonaria que nem uma louca igual meu irmão faz!

E tem essa série que é cheia dos buracos de roteiro, cheio de imperfeições, mas gosto mesmo assim: Supergirl.
Assisti a primeira temporada em fevereiro e a Netflix liberou a segunda temporada e eu corri para assistir. E cara, sofri muito vendo essa temporada. MUITO!
Um shipp surgiu durante os episódios e foi arruinado no último episódio. Até me manisfetei no twitter. Sdds Mon'el mozão! <3
Outra coisa que gostei dessa temporada foi o Superman ter aparecido. Ele não é meu super herói favorito, mas pelo menos a série desmitifica um pouco ele como um "homem invencível". Até porque ela dá um foco na Supergirl mesmo! E se fosse diferente teria algo errado né?

Esta terceira série estou assistindo junto com pessoal lá do estágio. A gente sempre almoça junto e tem uma televisão lá. Resolvemos então acompanhar um série, assistindo um episódio por dia e é Jane The Virgin.
Ela inspirada numa novela venezuelana e ela é feita de propósito para parecer uma novela. Tem muitos momentos de drama e extrema comédia. E acontece tanta coisa em cada capítulo que a gente sempre precisa da recapitulação.
Mas, o mais legal mesmo é ficar comentando enquanto assiste, ainda mais com as amigas gays. haha
Estamos na Temporada 1, Episódio 4.

E também reassisti a um filme bem antigo da Disney: Pateta - O filme.
Sra Netflix me indicou e aproveitei para rever com meu namorado num domingos tedioso e a gente se divertiu. Sempre bom relembrar filmes assim! =D
Mesmo ele já tendo quase 20 anos (o filme é de 1998), ainda acho ele bem atual, porque fala sobre a relação de pai e filho, adolescência. E bem, são coisas que estão sempre ai!

Indo as leituras...
Neste mês, fiz parceria com a autora Juliana Leite e fiz um primeiras impressões de Entre Vidas: Ruby. É a terceira encarnação dos personagens, já na idade média.
A saga é o misto perfeito de história, mitologia, magia e claro, um bom dramalhão mexicano. ahaha Só rola treta!
Vocês podem conferir a resenha aqui!

E também terminei a leitura de Cidade dos Deuses.
E olha, meu conceito com literatura espírita melhorou e muito. Adoro o misto histórico e não achei que a parte religiosa do livro foi tão forçada. Amei o protagonista Chandra e a sua família.
Vocês podem conferir a resenha aqui!

Bem, pessoal, foi isto por este mês.
Até a próxima!
Beijos!

Vídeo: Letra Feia

terça-feira, 31 de outubro de 2017
Olá, pessoal! Nossa, tem quanto tempo que eu não tem vídeo novo né?
Esse tinha um tempão que queria gravar e apesar dos contratempos, consegui!
Espero que gostem!

Precisamos falar sobre... #11: Mini Machismos nossos de cada dia

sábado, 28 de outubro de 2017

Halo, pipous!
Quebrando o meu cronograma de postagens por razões de: Meu vídeo tá atrasado e aconteceram coisas que me revoltaram. E bem, quando o segundo acontece, sempre se faz necessário este tipo de post.
Eu tinha que trocar o nome dele para "Anelise revoltada, problematizadora e com os dedos coçando". hahaha Zoas!
Enfim, eu, como escritora que sou, sempre me pego observando e muito as coisas e as pessoas. E também como feminista fico também observando muita coisa que reforça e muito pensamentos enraizados na nossa sociedade.
Situações essas que chama carinhosamente de "Mini Machismo nosso de cada dia".
Como quando estou um pouco mais a vontade em casa e acaba chegando uma visita surpresa em casa, geralmente sendo um homem. E sinceramente, odeio ter que correr e trocar de roupa por causa disso.
Odiava quando tinha uns 12/13 anos e não podia ficar de sutiã em casa (no caso, era a casa antiga) porque o vizinho tava soltando pipa. Odiava mesmo!
Ou quando um dos meus tios cismava mesmo em implicar com meu irmão só porque ele brincava de boneca comigo. Sério, eu chegava ao ponto de ficar incrédula e revoltada. Claro que não entendia o que era aquilo, só agora percebo o que é.
Meu pai implicar comigo quando uso short curto e ele sobe quando estou sentada. E sim, ele me manda trocar de roupa. Isso porque meu namorado, de 8 anos de relacionamento, está em casa.
Mas, dois casos me fizeram ter a ideia deste post. Uma, foi eu ter reclamado, de boa, do meu celular, que ele ficava quente e travava quando gravo vídeos.
O ser, homem obviamente, achou-se no direito de me mandar gracinha. Dizendo que se eu quisesse mandar uns nudes ele aceitava.
Outra foi o mansplaning se sofri quando cobri o evento para o Repórter UCB nerd/geek na minha faculdade. Fiz questão de trabalhar num sábado para que o evento fosse coberto pela pessoa mais capaz para isso, que era eu. Incluindo o campeonato de League of Legends. Não jogo tem muito tempo, mas algumas coisas ainda são as mesmas no jogo. No final de uma das partidas, fui entrevistar o capitão do time. E um cara resolveu me explicar a diferença entre o Capitão e o Técnico do time, que BTW eu conheço e falo diariamente até. (Engraçado que comentei com meu namorado sobre isso e ele não viu nada demais. Até porque ele nunca vai ver mesmo! É difícil entender!)
E essa nem tem como refutar, postei no twitter a prova.
Só que o estopim mesmo foi quando a vi a foto da ultrassonografia de uma conhecida, que está grávida e descobriu o sexo do bebê. Gente, estava escrito na imagem "Meu pintão". Eu fiquei indignada! Achei feio, achei ridículo e achei machista.
Até porque se fosse uma menina ninguém ia botar "Minha xerecona". Então porque com menino se coloca esse tipo de coisa? Já sexualiza e reforça o bendito culto ao órgão. E o pior, de um feto. O bichinho ainda nem nasceu e já tem gente "endeusando" o pênis dele. Na boa... É demais para minha cabeça.
Não julguei a mãe, mas eu com certeza não faria a mesma coisa com o meu filho.
Enfim, ficam estes exemplos de Mini machismos que ocorrem a cada dia na vida. É tão corriqueiro que se não paramos para prestar atenção, passa despercebido e "normal".