Kyon #1: Recalques da vida

sexta-feira, 29 de janeiro de 2016
Olá, pessoas!
Kyon aqui hoje para a minha primeira postagem oficialmente no blog.
E aproveitarei para falar sobre um assunto um tanto quanto polêmico. Pois é, Kyon já chegou chegando!
Acho que alguns de vocês devem ter Anelise adicionada no facebook (ou só a seguem). Enfim, no final do ano passado, após postar algumas fotos do Moda Personagem no grupo do Nyah! Fanfiction no Facebook.
Eis que, algumas horas depois, ela recebeu uma mensagem super venenosa, de alguém aleatório, criticando-a e dizendo que ela era ridícula a se sujeitar a aquele papel e claro, fez questão de manifestar um dos piores males da humanidade: a comparação.
E, sinceramente, não é a primeira vez que isso acontece com ela. Foi a segunda! haha (Nossa, como eu sou engraçado.)
No primeiro caso, foi uma pessoa conhecida dela. E o motivo? Também com o Moda Personagem! Mas, sem me aprofundar muito, ainda tinham algumas coisas a mais rolando também.
Já no segundo caso, foi uma pessoa completamente aleatória que acabou se doendo um pouco demais e com algo que não tinha nada a ver com ela.
É uma coisa que tanto eu quanto ela, Anelise, nos perguntamos: O que leva alguém a fazer isso?
O que faz uma pessoa ser capaz de parar e, desculpe, perder seu tempo mandado uma mensagem tentando rebaixar alguém? E o pior: Em anônimo.
Tá faltando culhão para a essa pessoa colocar a cara dela a tapa. Se esconder no anônimo é fácil! Quero ver falar na cara mesmo! (Kyon revoltado.)
É o que costumam chamar de Recalque e ele vem com uma força que não tem como impedir. A pessoa se dói por algo que ela gostaria de ter/ser e que mesmo assim não diz respeito a ela. Ainda queima o próprio tempo e vai xingar a pessoa. A troco de quê? De uma satisfação temporária, tentar preencher um vazio inutilmente. Haja terapia para uma pessoa dessa!
Ou nos resta ignorar ou tentar responder sem se rebaixar ao nível do ser. (E isso Anelise fez em cima de uma salto agulha, nº 16.)
As pessoas tem que aprender a simplesmente continuar descendo a página ou só suspirar e fazer careta. Porque ai, não se vai perder mais tempo e não mais incomodar-se-á com a vida alheia.
Enfim, espero que tenham gostado da postagem e fiquem com os dois exemplos que citei durante o texto: as benditas asks.
Até a próxima!
Beijos do Kyon! 

DIY: Capa de Caderno Personalizado

terça-feira, 26 de janeiro de 2016

Olá, pessoal! Hoje trago algo diferente para o blog.
Com a proximidade do início das aulas acabei tendo a ideia de fazer um DIY (Do it yourself = Faça você mesmo.) E de um capa personalizada de caderno.
Eu tinha alguns cadernos com capas bem "normais", quis fazer mesmo algo mais legal. Testei com um caderno para organizar as ideias dos livros, que é o do Contos Anê que mostro no início. Então, fiz um caderno para anotar as ideias do blog. (E ele já está em uso.)
O vídeo é auto explicativo, mas vou deixar uma lista de materiais e o passo a passo por escrito.

Materiais:
1- Caderno (Qualquer tipo de capa);
2- Papel contact transparente;
3- Papel / Recortes;
4- Cola;
5- Tesoura;
6- Adesivos/coisas para decorar;

Passos:
Capa da Frente
1- Abra o photoshop e mande fazer um novo documento em Arquivo > Novo, as medidas serão as mesmas da capa do caderno (geralmente indicada no verso);
2- Monte a capa no programa e salve;
3- Imprima;
4- Passe cola no papel com a foto que imprimiu e cole em cima na capa do caderno;
5- Cole a papel contact sob a foto, a fim de conservar a sua capa.

Capa de trás
1- Pegue seus recortes e distribua-os na melhor posição para ver como ficará;
2- Depois de decido o local de cada recorte, só colá-los na capa;
3- Passe o papel contact com cuidado;

E segue o tutorial em vídeo e comigo fazendo os dois lados da capa. E sofrendo para pôr o contact!
Espero que tenham gostado! :3

Never Die

sábado, 23 de janeiro de 2016

Olá, Minna-san! Lá vou falar de dorama de novo. Já tinha um tempo né?
Hoje falarei sobre um dorama curtinho, que assisti em apenas algumas horas: Never Die.
Ele conta a história de Lee Jung Hoon, que um belo dia não prestou atenção ao atravessar a rua e só não foi atropelado porque Min Se Yeon entrou na sua frente e acabou morrendo em seu lugar.
Em respeito ao sacrifício que a garota fez por ele, lhe dá um enterro. Estranhamente, nenhum parente dela aparece. Então, ele fica lá, apenas por consideração.
Algumas horas depois ele te uma surpresa: a garota está viva! Meio que sem entender o que houve, a garota o leva a um restaurante e lhe explica a história.
Ela tem 200 anos de idade, nasceu em 1815 (o dorama é de 2015), durante a era Joseon. Ela faleceu com 20 anos afogada em um poço. Inexplicavelmente, ela despertou. E desde então, toda vez que o relógio bate o horário de sua morte, todos os dias, o seu corpo volta exatamente para a forma como estava e a aparência de meros vinte anos. Ou seja, se ela se machucar, no dia seguinte o machucado desaparece.
A senhora de 200 anos se acostumou com essa vida, mesmo que fique chateada em alguns momentos por não fazer ideia do que lhe acontece e nem como pode quebrar essa maldição.
Eles vão se conhecendo e uma paixão entre eles surge. E sim, só o amor pode reverter a bendita maldição.
O final foi muito lindo! Eu terminei de assistir o dorama completamente apaixonada!
São só cinco episódios, de no máximo 15 minutos. Isso explica porque eu vi rápido! Mas ele conta a história na velocidade certa, não é corrido e não é lento demais. E a história de amor deles é a coisa mais linda desse mundo.
E no final das contas, o tempo da Min Se Yeon passa correr normalmente ao fim.
Vale a pena para quem não está familiarizado com doramas assistir. Não toma tanto tempo e dá um ótimo gostinho de como é uma novela asiática.
Essa série é exclusiva do Drama Fever, onde vocês podem ver todos os episódio bem aqui.
Só não conto mais porque com certeza vai perder a graça.

Tag: 16 livros para 2016

terça-feira, 19 de janeiro de 2016

Cá estou eu trazendo mais uma tag. E como dessa vez foi indicação do Ricardo, dono do Over Shock, faço questão de fazer a minha versão o mais depressa possível. Agradeço a ele a indicação e digo que foi um pouco difícil escolher, já que tem muita coisa acumulada da bienal. haha
A ideia da tag é simples: Citar dezesseis livros que pretendo ler durante o ano. (Como se eu lesse muito).
Bora para a minha lista então. (Que caiu para 15, vocês vão entender.)


Tenshi: Um Anjo sem asas - Esse é um livro cujo li o primeiro capítulo do wattpad e fiquei apaixonada. Encontrei-o na bienal e esse ano é a vez de ler um livro que sei que vou gostar.
Entre Vidas: Kiara - Este eu já até li. (Por isso são 15, um já foi.) Também foi comprado na bienal e era uma original do Nyah que sempre tive vontade de ler e sinceramente, valeu cada segundo. Vai ter resenha em breve!
Suzumiya Haruhi Vol. 1 - Livro que era pretendido para 2015, mas mal consegui ler o Ai no Kusabi, imagina ler esse nos dez dias que faltavam. Eu já sei a história porque já vi a adaptação em anime, eu só quero rir do Kyon falando merda mesmo!
O Hobbit - Fantasia sim! Nunca li nada do Tolkien e acho que O Hobbit é um bom começo, porque ele é menor e até mais infantil, conforme o que me disseram.


Série Encantadas - Eis uma série que comprei por tratar dos contos de fadas de uma outra forma. Comprei completo por apenas 19,90. (Ai Submarino!) Vamos ver se ele atende as expectativas.


Sessão Otaku agora! haha Sim, os mangás.
Feridas - Esse mangá segue a linha do Só você pode ouvir e Tsumituski, ambos já resenhados aqui. E nada melhor na vida do que mais um mangá de volume único para alegrar o dia e a estante.
Helena (Mangá) - Este mangá é nacional, o conheci através do canal da Luciane Rangel (Autora do Tenshi). É baseado na obra de Machado de Assis com o mesmo nome.
Jam!! As Justiceiras - Este será releitura. Finalmente vou resenhar ele para cá! Ouvi um alelulia? ahah


Sessão Fujoshi surtada! haha Preparando os lenços pro nariz e agulha para a transfusão de sangue que tenho certeza que será necessária. (É piada de otaku. Desculpa!)
Boys Love 1 e 2 - Encontrei essa maravilha na bienal, porque meu namorado me apontou, porque o Affonso Solano tava ali do lado. Então, estava distraída. haha
Enfim, este livros, nacionais, contem vários contos com temática homo ou, na minha língua, yaoi. O primeiro é mais romance o outro tem o foco mais no lemon, nas "potarias". Ai que eu vou ter que me segurar muito para não ter um treco. Sério! haha


Chobits 1 ao 4 - Chobits é um anime que eu gosto bastante e quando vi que a JBC relançou o mangá por aqui, eu tive que comprar. Ainda faltam dois volumes (Atualização: Falta um só. Achei o 8º hoje) para completar a coleção, porque não os encontrei no Anime Family. Terei que comprar pela internet provavelmente.
Chobits conta a história de Hideki, um garoto do interior que vem estudar na cidade e encontra uma persocon, que é uma espécie de robô, jogada na rua, ele a leva para a casa e a história começa. (Deixa isso para a resenha. haha)

Bem, pessoal! Essa é minha lista de livros para 2016. E não venham com esse de que mangá não é leitura, porque senão eu taco a voadora. Eu conto igual livro! Me deixa!
Quem gostou e quiser fazer a Tag, fique a vontade. :3

Resenha #20: Croquis

sábado, 16 de janeiro de 2016

Hey, Minna-san! Anelise trazendo mais uma resenha aqui no blog.
Pois é, meu ano começou bem nas leituras. Decidi tomar vergonha nessa cara e começar a ler o que eu comprei na bienal no ano passado. E tecnicamente li ano passado, no dia 31 de Dezembro.
E nada melhor do que começar com um mangá e com um yaoi. (Não tem nada melhor nessa vida. Nem Shoujo! hahah)
Enfim, segue a sinopse e depois falo sobre.

Sinopse: Nagi tem um trabalho de meio período como modelo numa escola de arte e ultimamente ele vem notando o olhar de um aluno em especial. Kaji parece bem amigável, mas Nagi tem medo de revelar seu maior segredo: Ele é uma drag queen e está guardando dinheiro para fazer grandes mudanças! Será que Kaji aceitará Nagi como ele é ou ele será esnobado novamente?

A história sobre a qual a sinopse fala é só uma das três que tem dentro desse volume.
A principal é justamente a deles: Nagi e Kaji. Nagi é, além de modelo na escola de arte, uma drag queen. Isso durante a noite. E o motivo para ele estar trabalhando como modelo? Ele quer pagar uma cirurgia de implantação de seios. Isso foi um detalhe que ficou confuso no mangá. Ele era drag ou era trans? Pode até ser que ele queria coloca por conta do trabalho na boate (não lembro se é boate mesmo.). Mas enfim...
Um dos alunos, Kaji, acaba chamando a sua atenção. Eis que, depois de uma brinco que não foi tirado faz Kaji descobrir o segredo de Nagi. E assim começa a relação deles.
Achei a história bem fofinha e engraçada. E sim, habemus casal no final.
A segunda história, Do meu Primeiro Amor, foi a que mais gostei. Por ser um drama sobre dois amigos que se gostavam, mas nunca rolou nada entre eles. São eles o Tori e o Kamota. Eles eram amigos no ensino médio e durante uma viagem, Kamota conheceu melhor uma colega de classe e eles começaram a namorar.
Essa história é contada em dois capítulos, um pela visão de Tori, o de óculos. E o outro é na visão do Kamota. Não sei porquê diabos eles colocaram uma outra história separando as duas partes. Sinceramente, fiquei sem entender. Mas isso não atrapalha o entendimento. Só quebra mesmo o fluxo da leitura, porque você tá lendo uma coisa, vai pra outra e depois volta. (Opa, a ordem anacrônica de Suzumiya Haruhi faz isso. haha)
É muito triste ver como as coisas ficam mal resolvidas e estranhas entre os dois. O reencontro dele é meio tenso, por trazer alguns sentimentos de volta a lembrança.
A terceira história, Um Desejo para a Estrela, conta história de Sei e Daiki. É um capítulo muito fofinho, porque o Daiki é senpai do Sei e tem raiva das estrelas no céu, pois seu amor é apaixonado por elas e perde horas e mais horas observando-as. Ainda tem o detalhe de as estrelas não terem realizado o desejo de Sei: Ficar com o Daiki.
E a cena em que eles se declaram um ao outro é muito linda! E onde que é? Embaixo de uma céu estrelado.
Croquis é uma mangá para ler numa tarde meio que sem ter o fazer. É uma leitura para se divertir e ter aquele yaoizinho para ficar surtada. Tem umas cenas de lemon, mas é bem leve, só para dizer que rolou entre os personagens.
No final tem uma mensagem super fofa da autora: Hinako Takanaga. Com todos os agradecimentos dela! :3

Bem, pessoal! Essa foi mais uma resenha. Como todas as histórias são curtas, se eu contar muito acaba perdendo a graça.
Até a próxima!

Top 5 #13: Melhores álbuns de 2015

terça-feira, 12 de janeiro de 2016

Primeiro top 5 do ano no blog. AEHOOO
E nada melhor do que começar o ano com algo nesse estilo né? E lá vou eu perturbar vocês com música de novo.
Em 2015 teve muita coisa boa e sinceramente, eu fiquei perdida e sem saber em como fazer esse top. Podia aumentar os números, mas seria injustiça.
Enfim, fiquem com o Top mais difícil até agora. Sério mesmo! (E não vou fazer de singles porque senão minha cabeça "exprode".)

5- YUIKAORI - Bright Canary
Na verdade esse álbum foi uma surpresa. Eu tenho um pouco de preconceito com essas seiyuus de vozinha kawaii. Só a Yukarin e Hocchan passam para mim.
Ouvi uma prévia dele e resolvi dar uma chance e sinceramente, mereceu um lugar sim.
A Yui Ogura (na esquerda) tem a voz fofinha que me dá nos nervos, mas a Kaori Ishihara (a direita) tem uma voz legal e ela combina bem com a Yui de alguma forma.

4- One day - Yuuka Nanri / ONE WAY - angela / Ayahi Takagaki - individual
Eis que começam as indecisões da Anelise. haha
Yuuka e Ayahi são duas seiyuus que amo e sim, os álbuns chegaram chegando.
E eu também sou apaixonada pelo estilo rock do angela.

3- Mamoru Miyano - Frontier / Shouta Aoi - UNLIMITED / Daisuke Ono - Doors
Espaço reservado aos moços e mais indecisões. =D
Eu sou apaixonada pelo estilo do Miyano-kun. E gente, vocês tem ouvir, a música, Frontier. Sabe uma música que te bota lá em cima? Pois é!
Shouta Aoi é mais um que eu pego na playlist quando quero uns batidões. Adoro esse moço fofinho. E não, ele canta normal. A voz dele só não é tão grave.
E o OnoD é um dos favoritos. OnoD cantando é tudo de bom. Álbum dele está sempre no coração.



2- SMASHING ANTHEMS - Nana Mizuki / Hitomi Harada - Glanzend / Maaya Sakamoto - FOLLOW ME UP
Aqui também estão três seiyuus que eu amo.
Ouso dizer que o da Nana é bom, mas não se compara com o anterior: SUPERNAL LIBERTY. Esse álbum tem algumas músicas só para destacar. Ouvir ele inteiro é legal, mas sei lá. Parece até repetitivo.
Hitomin chegou com o primeiro álbum para eu bater cabeça mesmo. E Promessa, que tem o mesmo nome de um dos contos que publiquei ano se tornou a música-tema desse.
E a Maaya? Ai, gente! Maaya me inspirou para o mesmo conto e as músicas dela são maravilhosas.



1- Reincarnation - Minori Chihara / A One - Ayumi Hamasaki / Yasou Emaki - Wagakki Band
Finalmente chegam os campeões!
Claro que a DIVA maravilhosa tinha que estar aqui. E problema que é um álbum de orquestra. As músicas dela são perfeitas em qualquer arranjo. (Fiquem o Junpaku Sanctuary.)
Ayu também é uma DIVA. E esse foi seu melhor álbum em anos. Destaque para Warning, que virou quase um hino para mim. haha
E o que falar da Wagakki Band? Gente, é música moderna com música antiga, tudo junto e misturado. As batidas são maravilhosas. Destaque para a música foi usada como tema do filme do Shingeki no Kyojin. Não tem como explicar o que é essa banda, só ouvindo mesmo!
OBS: O baterista é meu viu? OBRIGADA!


Bem, povo lindo! Eis o primeiro top 5.
É uma coisa muito pessoal. E como o meu estilo de música favorito é J-music... Vocês entenderam.
Até o próximo top 5.

Tag: Isso ou aquilo?

sábado, 9 de janeiro de 2016
Uma tag em vídeo! Porque é legal! :3



Resenha #19: Os Sonhos de Rita

terça-feira, 5 de janeiro de 2016

Trazendo a primeira resenha do ano para vocês. Dessa vez é de mais um livro de Booktour, que começou no ano passado: Os Sonhos de Rita, da maravilhosa Gih, para os íntimos. Ou Gislaine Oliveira, para os não íntimos.
E começo dizendo que eu gostei bem mais desse livro do que o outro dela que eu li: Justa Causa.
Explicarei as razões abaixo, após a sinopse!

Sinopse: Prever o futuro em sonhos era um dom divertido para Rita. Até ela sonhar com o próprio casamento, cujo noivo não é Felipe, seu amado namorado. Ao saberem disso, os dois partem junto com os amigos numa jornada para mudar esse cruel destino. Mas tudo se complica quando Rita conhece Thiago, o noivo.
"Minha vida tinha se transformado numa tentativa desesperada de não perder Rita. Nem mesmo por um segundo." - Felipe.

O livro conta a história de Rita, uma menina de 17 anos que tem o dom de ver o futuro através de sonhos. Sonhou que conheceria seu atual namorado, Felipe. Também sonhou com a chegada de uma madrasta e também com a saída dela. Ela levava tudo o que sonhava como um dom que foi lhe dado para coisas boas. Até que, ela sonha que vai se casar, porém é com outra pessoa que não seu namorado. A história já começa dai e só tende a piorar.
Rita imediatamente conta do sonhos para os amigos e o seu amado. E todos juntos tentam pensar em alguma solução para a situação. Principalmente Felipe.
A relação deles não é muito bem aceita pelos pai de Rita e pela mãe de Felipe. Ambos acham que os filhos merecem algo melhor.
Eis que depois de sonhar diversas vezes a mesma coisa, Rita consegue ver finalmente o rosto do seu noivo. E no dia seguinte, Thiago aparece. E dai para frente a coisa só desanda.
Admito que li um capítulo do livro e por ter acompanhado o lançamento deste livro praticamente, minha curiosidade foi maior e eu sim, espiei no último capítulo. Desculpa, Gih!
A curiosidade matou o gato! Mas o final não poderia ter me deixado com menos vontade de bater na Rita? Vou puxar para uma conversa séria comigo!
No começo até tinha um pouco de raiva do Felipe, porque ele era um pouco possessivo com relação a Rita. Mas, depois, eu não pude deixar de ficar com pena dele e não culpá-lo mais. Ele só fez isso por conta da imaturidade e de seu amor por Rita. Ele realmente queria ficar com ela, custasse o que custasse. Mas a própria namorada dele fez as coisas ficarem estranhas entre eles.
O Thiago era um menino legal, não posso culpá-lo por ter se apaixonado pela Rita também, já a bendita simplesmente não tirava os olhos dele. Ele é fofinho! :3
Mas, para mim, os melhores personagens são justamente a Matilde, a cartomante, e o gato dela, Dimon. Só amor por esses dois! Aparecem poucas vezes, mas as vezes que aparecem. Tipo, o cara que vendeu o veneno pra Julieta. Pois é, uma "pontinha" importante.
Acabei me lembrando sem querer de As Visões da Raven durante a leitura do livro. Rita sofre do mesmo mal da Raven. Ela vê um futuro e ao tentar evitá-lo que ela o faz acontecer.
E por ainda não saber como o seu dom funcionava que a Rita também cometeu erros. Suas escolhas culminaram no futuro que ela enxergou, assim como Matilde lhe disse: Você tem o poder de mudar o futuro. (Ou algo assim!)
Apesar do final não ter sido o que eu esperava, gostei dele de alguma forma. Ainda foi bonitinho! Mais pelo Felipe senpai. Vem, Felipe, eu te consolo.
Só não conto mais porque senão acabo contando o final.
A edição tava linda, as páginas todas bonitinhas. E eu "comi" metade do livro em uma noite, por conta da vontade de ver a treta e também da escrita super fluida da Gih. A gente vai lendo e lendo, quando percebe acabou o livro!
Enfim, recomendo o livro sim. Uma leitura para relaxar e também para pensar sobre as nossas escolhas na vida.

Apresentando-me: Kyon

sábado, 2 de janeiro de 2016
Olá! Vim me apresentar.
Eu sou o novo membro do Ane-chan's Shizen?. Meu nome é Kyon Hiryu, mas podem me chamar só de Kyon viu?
Um pouco sobre mim: 
Sou o mentor espiritual da Anelise, a dona do Garota Zodíaco e do Ane-chan's Shizen?. Eu não sou muito de expressar a minha opinião diretamente pra ela, mas mando em formas de pensamentos indiretos. Ando flutuando por aí acompanhando essa louca, e aturo demais ela no meu "ouvido"(Lê-se:Eu sou um espírito e não tenho um ouvido realmente).
Apesar de ficar ouvindo as reclamações dela, eu amo ela demais. E quem não gosta dela, que se ferre, eu não ligo mesmo. Enquanto ela está com os amigos e namorado, ela se esquece um pouco de mim, mas eu nem ligo também, ela deve se integrar com os outros. Aliás, me divirto ao ouvir essas conversas. Enfim, quando ela fica "sozinha" é que conversa comigo. Resumindo, sou uma "pessoa" muito paciente e compreensiva.
Eu não tenho uma aparência que pode ser compreendida e muito muito menos vista. Por isso me imagine como a pessoa das fotos.
Meu nome é inspirado no Kyon do anime Suzumiya Haruhi no Yuutsu e o "sobrenome" no personagem Strider Hiryu.
Vai dizer que não é nome bonito?
Não me considero o melhor escritor do mundo, mas eu tento fazê-lo da minha maneira. Espero muito que se cativem pela minha escrita.
Até Dezembro de 2015, mantive o Blog do Kyon, que fechou por razões de que não tinha condições para atualizar. Anelise me convidou a ajudá-la no Shizen e aqui estou eu.
Ela é meu maior exemplo quando se trata de escrita.

E há um tempo, desde 2014, comecei a me aventurar em seguir os passos de minha protegida. Por enquanto tenho só uma história em andamento e um conto, ainda em produção também.
Seguem as capas e sinopses deles:
Mate-me se for capaz
Sinopse:
Lexi Aspen Donovan é uma garota de seus 19 anos, vive com o pai, a madrasta e o meio-irmão. Perdera sua mãe biológica quando era criança. Seu pai é muito rico e é dono de uma empresa bem sucedida.
A família vivia feliz até pouco depois do 19º aniversário de Lexi, quando a madrasta matou o marido envenenado, pois ela sempre teve interesse pela fortuna dele.
Porém, a leitura do testamento dava maior parte dos bens do falecido a sua filha mais velha. Lexi se tornou o próximo alvo da perversa madrasta. Sem ela no caminho, toda a fortuna seria de seu filho com o falecido.
Lexi sabe bem quem foi que matou seu pai e de todo o perigo que corre, então contrata uma pessoa para protegê-la: Aiden Levi Memphis, um ex-agente secreto.
O dever do rapaz é evitar que Lexi seja assassinada até que a fortuna seja entregue a ela.
Nyah Fanfiction

Despedida de solteiro
Sinopse:
O ex-namorado de Aria vai se casar. Ela ainda é apaixonada por ele. Um amigo em comum, Nick, entre ela e o ex está organizando a despedida de solteiro do rapaz. E sabendo dos sentimentos que Aria ainda tem, faz uma aposta com ela. A garota acaba perdendo. Ela será a “despedida de solteiro” de Luke. Só que essa última noite trará antigos sentimentos de volta e que causarão consequências sérias nos preparativos finais do casamento!






E sim, aceitei o convite da Anelise para ajudá-la com o blog.
Afinal, o que eu farei aqui?
Falarei um pouco sobre Anelise escritora e também manifestarei meus pensamentos acerca de algumas coisas.
E sim, algumas das séries do blog terão posts por mim também. Sim, Tops 5 pelo Kyon. haha
Enfim, eu espero que gostem da minha presença aqui no blog. =D
E claro, com a minha chegada, também foi incluído um perfil para mim ali ao lado. E também eu já tenho a minha imagem de tag. Vocês podem acessar todas as minhas postagens por lá!

Serão duas postagens por mês, com temas que eu mesmo vou escolher. Nos vemos então. Até lá! :3

PS (Anelise): Kyon se trata apenas de um personagem. Como gosto dele, decidi passá-lo para cá. Assim posso falar um pouco mais sobre os meus livros para vocês. =D