Dicas para escrever: Clichê, Quebra de Clichê

sábado, 30 de abril de 2016

Mais um Dicas para Escrever aqui no blog! Essa é a nº 6. AEHOOO
Se você não viu as anteriores: Dicas 1Dicas 2Dicas 3Dicas 4 e Dicas 5.
E hoje vamos falar sobre o clichê e a quebra dele. Dessa parte não sou muito entendedora

Clichê

Segundo a sua definição, Clichê é: Frase repetitiva e sem originalidade; expressão que peca pela repetição, pelo lugar-comum; banalidade repetida com frequência.
Mas não significa, necessariamente, que o seja algo tuim. Como disse algumas dicas atrás, no caso era só fanfic, de já permitir utilizar com algo pré-pronto. Com o clichê acontece basicamente a mesma coisa.
Bons exemplos podem ser visto em filmes e livros e claro, as fanfics seguem junto nessa. Bons exemplos são o Bad Boy e a Nerd, o rico que se apaixona ou até os finais felizes de contos de fada.
Mas se engana quem pensa que o clichê é fácil. A base dele é sim, mas você pode acabar cometendo muito erros durante a escrita da história.
Pode acabar fazendo drama demais, ou fazendo tudo acontecer rápido demais. Isso pode deixar a sua história rasa e muito ruim.
Qualquer coisa no meio você pode fazer ser mais interessante e melhor construída. Pois, o final, bem ele também é digamos "fechado". Porque todo mundo tem mais ou menos uma ideia de como tudo vai terminar.

Quebra de Clichê

E quando você consegue renovar o clichê de uma forma que ele fica diferente e completamente único? É o que chamamos de Quebra de Clichê.
A inclusão de um elemento único, uma grande virada de enredo, algum personagem novo. São coisas assim que quebram esse clichê.
Um ótimo exemplo que posso citar é a minha história Minha Tsundere é uma agente. Temos o clichê do shoujo e da Tsundere, mas acabei colocando ação e um político safado dentro da trama e sabe de uma coisa? Funcionou muito bem! Tem algumas coisas que são clichê, mas outras não.
Esse elemento anda de mãos dados com o anterior porque faz parte dele. Então, é sempre bom alimentar a sua inspiração lendo e assistindo coisas novas. Elas vão renovar sua visão de mundo e suas ideias e lhe dar o que precisa quando acabar "travando".

Vou deixar dois links com material mais explicadinho sobre o assunto:
http://asmsrachel.blogspot.com.br/2013/08/dica-como-fugir-do-cliche.html

http://sosfanfiction.blogspot.com.br/2015/02/dica-03-cliches.html 

Bem, pessoal, essa foi mais uma parte das dicas. Bem resumido mesmo porque desse nem entendo tanto assim.
Até a próxima! Beijos!

2 comentários :

Gislaine Oliveira disse...

Oi Ane, tudo bem?
Eu sou daquelas que ama alguns clichês e odeia outros. Ou melhor, odeio quando há o clichê, mas não tem nada inovador. Tipo, um clichê que eu amo é o triângulo amoroso. Geralmente eu o uso em minhas histórias. mas sempre busco variar. E no meu conto "Excesso de amor" eu fiz isto bem forte. Dei um fim bem diferente aquele clichê :3
Mas situações, não me irritam tanto, pois a vida as vezes tem um quê de clichê. Me irrita mais as frases, coisas prontas, tipo "fechar com chave de ouro" "azul como a cor do mar/céu" "falando abobrinha" essas coisas me irritam mais :3
Beijooos
http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

Beatriz disse...

Eu confesso que gosto de alguns clichês, mas me irrito com a forma como eles SEMPRE se desenrolam da mesma maneira. Dá vontade de bater no personagem e dizer "MEU FILHO, VAI FAZER OUTRA COISA DA SUA VIDA!" hahahhaha Beijinhos, Beatriz.

www.odiariodeumaescritorainiciante.blogspot.com.br