Menstruação não é palavrão

sexta-feira, 31 de julho de 2015
Fonte: Pinterest

As mulheres passam a vida inteira praticamente escondendo ou eufemizando tudo o que acontece com elas ou que elas tenham.
Você já viu uma mulher falar que menstrua, assim, na cara dura e em alto e bom som?
Não provavelmente. Mulher tem chico, tem regras, qualquer coisa, menos menstruação.
E não é só essa palavra que é meio que censurada. Não fala os reais nomes das coisas.
Ou você já chamou absorvente de absorvente? Tem o bendito “módis”, que é um código, porque meninos não podem saber dessas coisas. É feio!.
E eles censuram o que falam? É só você prestar atenção que os homens falam abertamente das necessidades sexuais deles. E ainda usam uns nomes um bocado esdrúxulos.
Cá entre nós, eles com certeza estudaram e sabem mais ou menos o que acontece com o nosso corpo e que temos essas coisas esquisitas de sangrar uma vez por mês, ou melhor, menstruar.
Deve ser culpa dessa criação dada as meninas, de que não podem colocar a mão porque é feio. Ou não pode falar o nome, porque é feio também. Não pode isso porque é feio.
Enquanto os garotos são criados completamente ao contrário disso. É até motivo de orgulho quando o menino sabe achar o pênis dele. É bonitinho!
Enquanto isso, a pobre menina faz xixi sentada e a ensinam mais um monte de coisas que não deve fazer. Incluí-se “sentar que nem mocinha” e a evitar roupa curta.
É um pedido de recatamento tão ridículo que quase se assemelha a uma prisão.
Vivem escondendo ou desviando sua realidade.
Você tem o direito de se tocar e se conhecer. É como diz o ditado: conhece-te a ti mesmo. O corpo também faz parte do seu autoconhecimento. É seu templo, como dizem também.
Você não precisa ter vergonha, é uma coisa que se é normal. Menstruar é normal! (Mesmo que algumas depois optem por parar com isso.) Pare de ficar dando nomes bonitinhos as coisas, chame-as pelo o que elas realmente são.
Menstruação não é palavrão!

Sorteio de 2 anos: My Queen Side

sábado, 25 de julho de 2015

Com alegria trazemos a vocês o sorteio em celebração ao aniversário de 2 anos do blog My Queen Side. Este sorteio é o resultado da colaboração de 21 blogs amigos, que se reuniram para presentear seus leitores com ótimos livros! Serão 5 ganhadores, um para cada kit. Que tal tentar a sorte de ser um deles?

Confira as regras e participe:
  • Residir em território brasileiro. 
  • Preencher corretamente o formulário Rafflecopter. Após seguir as orientações de cada formulário, chances-extras aparecerão. Quanto mais delas cumprir, maior será sua chance de ser sorteado.
  • Cada participante poderá ser sorteado apenas uma vez.
  • Cada blog ficará responsável pelo envio do prêmio que por ele foi disponibilizado para o sorteio, não tendo qualquer responsabilidade por extravio ou perda por conta dos correios. 
  • O ganhador terá 72 horas para responder ao e-mail enviado, caso contrário um novo sorteio será realizado. 
  • O sorteio terá início em 25 de julho e término em 25 de agosto de 2015. 
  • Os blogs terão um prazo de 45 dias para o envio do prêmio após o anúncio dos sorteados. 
  • O concurso é recreativo; não está vinculado a marcas, compras e/ou vendas de serviços.

Produtividade nas férias?

sexta-feira, 24 de julho de 2015

Tem gente que se anima quando as férias chegam para poderem escrever ou fazer seja lá mais o que eles gostam. Eu também penso assim quando vejo as datas de férias começarem a despontar no calendário, mas isso acaba caindo por terra um tempo depois.
Uma coisa que eu já tinha percebido tem muito tempo, mas só tive coragem de afirmar agora: Eu não rendo muito em período de férias. É sério!
Não sei dizer se é preguiça ou querer aproveitar os tempo livre para fazer outra coisa. Mas o detalhe disso com o períodos de viagem e férias dos meus pais. Não reclamo de viajar ou dos meus pais estarem de férias, mas é que com essas duas coisas, é como disse no post sobre "Planos mentais anulados", meu tempo hábil e livre para fazer esse tipo de coisa cai bastante.
E sim, porque ficam me dando coisas a fazer.
E justamente a única que eu sei que eu consigo render escrevendo, que é na média das 22h, é a hora em que eles começam a chamar para dormir. Porque não dormem se não estiver todo mundo deitado.
Sei que devem estar achando que estou reclamando ou até falando demais, mas é assim que a banda toca aqui em casa. É complicado!
O que me resta fazer no final de tudo? Pois é, dar o meu jeito. É o que eu sempre faço!
Vou fazendo o que dá e espero os período "normal" chegar.
A produtividade cai, mas ela não some completamente, porque eu me esforço para isso não acontecer!
(Mais uma postagem durante viagem! :3)

Futari H (Filme/Live Action)

terça-feira, 21 de julho de 2015

(Post durante viagem! =D)
Falando sobre mais um filme aqui no blog! E esse é adaptação live action de um dos meus mangás favoritos (e hentai): Futari H. Sim, o filme é +18!
Eu já falei tem muito tempo do mangá aqui. Ele se trata de tipo um "Manual do amor", ele tem mesmo esse tom educativo, o que é um bocado engraçado. Os personagens principais são Yura e Makoto, um casal arranjado, mas que está aprendendo a se amar durante os dias de recém-casados. Aliás, até citei-os no primeiro top 5 do blog.
O filme conta bem do início do mangá, quando ele casam e vão morar juntos. E mostram as mesma situações do mangá e que me fizeram arrancar muitas gargalhadas. Eles chegam a ser até um pouco retardados de tão tímidos que são.
Eu gostei muito, mas muito do ator que fez o Makoto, ele tem a cara do personagem e fez igualzinho. Eu só fala durante o filme: Cara, ele é Makoto demais. Perfeito!
A atriz da Yura não curti tanto assim, acho que só colocaram por causa dos peitos grandes. (É sério.) Sem conta que de perfil eu via a Yoshino Nanjo. Acho que ela forçou um pouco na personalidade da Yura. Ela é bobinha, mas ela se comportava de forma um pouco mais forçada nisso.
Um núcleo da história que gostei foram os colegas de trabalho do Makoto, que sequer aparecem muito no mangá. Achei muito engraçado eles zoando o Makoto no bar!
Outra personagem que já no mangá é ótima e nesse filme ficou tão boa foi a Rika, irmã de Yura. A atriz interpretou muito bem ela. Só faltaram aparecer os quatro namorados que ela tem. ahhaha
E tiveram que me lembraram do mangá na hora, a que foi mais foi justamente a cena em que a Riak ensina ao Makoto algumas coisas e uma destas é bêbada, na cara da irmã. Não vou detalhar tanto, senão perde a graça.
Eu senti falta de alguns personagens que apareceriam mais lá para frente, mas o filme cobriu uma pequena parte da história só.
Uma coisa que o filme manteve fiel foram os dados de pesquisa que aparecem. Tipo: Homens com ejaculação precoce: xx%.
Talvez quem não esteja acostumado com anime e os personagens deles vai achar o filme meio bobo. Tem que realmente ser fã de Futari H para assistir ao filme. Eu fui com a mente aberta e gostei bastante.
É um ótimo filme para uma tarde ou final de noite tediosa, que foi quando decidi ver.
Ainda tem um segundo filme, continuação desse, mas vai dar um pouco de trabalho para achar. Se encontrar, falarei aqui!


Resenha #14: Tobias

sexta-feira, 17 de julho de 2015

Trazendo mais uma resenha aqui para o blog. E dessa vez é especial!
Eu não resenho contos, mas como este foi escrito pela Fran (Dona do My Queen Side), eu faço questão de deixar a minha opinião sobre. (Mas como brinquei com ela, sem dar estrelinhas, porque eu sou muito indecisa e não me acho pessoa de ficar dando estrelinha.)
Este conto dela é sua participação no Concurso Literário: Brasil em Prosa.
Vamos a sinopse e eu falo sobre.

Sinopse:
“Para mim, Tobias era a personificação da injustiça.”
Um conto sobre a obcecada busca por identidade. 

Tobias é um conto tão curtinho, mas tão curtinho, tem só 5 páginas. Mas olha, são páginas que me deixaram maluca, de eu quase arrancar os cabelos. Talvez igual a anônima narradora.
Ela é uma pessoa que não se aceita muito bem e que vê o Tobias como a única diversão de seus dias. Mesmo odiando o jeito dele de uma certa forma, da forma de querer ser como ele.
Não ser invisível, mas ser popular, ser notado.
A anônima não era notada por ninguém, mas não se sentia mal por isso, porque era melhor assim do que ser zoada pelo seu corpo. Sua obsessão, sim, essa palavra mesmo, era observar Tobias.
E essa obsessão é tão grande que ela chega a perder a sua identidade e deixa de se sentir viva quando está longe dele.
E a sua perda de personalidade é tão grande, que no final ela se torna alguém que ela realmente não é, mas sim alguém que ela gostaria de ser, mas nunca poderia ser se ela fosse ela mesma. Isso só poderia acontecer se ela fosse outra pessoa, a outra pessoa da qual sentia inveja e ódio.
A partir dai, não há mais limites para ela. Tomou uma confiança que não era dela e se viu como outro alguém.
Eu não tenho o que falar muito, porque senão eu acabo fazendo um resumo. São cinco páginas, dá para ler rapidinho. Entender é que são elas!
Enfim, parabéns a Fran pelo conto maravilhoso! Eu amei sério! (Eu te daria cinco estrelinhas).

Tobias está disponível na Amazon por apenas R$1,99. Eu aproveitei quando ela disponibilizou de graça para ler. (Pobre é assim!)
Enfim, leiam sim. Recomendo!
Tobias na Amazon   /   Tobias no Skoob

Meus contos em "King Edgar Hotel" e "De repente, nós"

terça-feira, 14 de julho de 2015

Como vocês sabem, no ano passado publiquei o meu primeiro conto na antologia Amor nas entrelinhas da Andross Editora. Eu falei sobre neste post.
Este ano resolvi continuar na onda e publiquei mais dois contos e é sobre eles que falarei hoje. E são nos livros King Edgar Hotel e De Repente, nós. Sendo o primeiro de contos de terror e o segundo de contos de amor. Praticamente de lados opostos!
Como eu tinha participado já no ano passado, fiquei sabendo pela própria editora sobre os dois. Falarei separadamente para não bagunçar!
Todos os anos a Andross lança um antologia especial só com os autores que já participaram anteriormente e os autores são convidados para tal. E este ano foi o King Edgar Hotel, que nada mais é um hotel, não diria mal-assombrado, mas coisas estranhas acontecem nele. E esse espaço é comum a todos os contos. Todos os autores tiveram que usar o mesmo cenário e alguns personagens que trabalham no hotel. Achei isso sensacional e deixou a interação entre os contos bem legal!
Cada um de nós escolheu um quarto e escreveu algo que aconteceu dentro daquele conto ou até em algumas dependências do hotel.
Foi uma experiência diferente escrever terror, porque foi algo que eu nunca fiz. E olha, eu estava travada, mas muito travada para ter uma ideia, fui ouvir música para relaxar, como sempre. E vou assistir o PV de Ladies Night da Ayumi Hamasaki. Foi o estalo que eu tava precisando!
Eu até acho que fui bem no meu conto, mas tenho certeza que tem gente com mais experiência que eu eu nesse tema e que me deu um banho. (Que expressão ruim! Mas tá valendo.)
E o conto do De Repente, nós foi inspirado em uma das coisas que eu mais amo: Seiyuus. E especialmente um casal, que são a Maaya Sakamoto e Suzumura Kenichi. Andando na internet acabei vendo algumas coisas da história de amor deles e acabei colocando no conto.
Os protagonistas são dubladores e também ex-colegas de classe, e bem eles acabam se reencontrando no trabalho mais importante de suas vidas.
Acho que tem entender um pouco desse universo para saber bem como as coisas acontecem, mas eu fiz de um jeito bem simples e sem usar os nomes específicos. Pois é, eu não escrevi Seiyuu e nem anime, coloquei termos mais gerais para que todos que lessem pudessem entender.
E posso dizer que o conto ficou um amorzinho e tem até música-tema! haha
Até tinha pensado em usar um outro tema asiático, a famosa Lenda do Fio Vermelho, mas não consegui desenvolver bem.
E da mesma forma que no ano passado, o Correio fez palhaçada comigo e eu tive que ir buscar os meus livros. Eu gostaria muito de entender o que tem de errado com os correios.
Pelo menos foi numa agência de correio perto da minha casa e também dei foi muita sorte. Eu estava sem o código de rastreamento e o pacote voltaria naquele dia para a editora. Mas como que eu ia saber? Tava sem código! Uma entrega da minha mãe, lá da China, chegou e o carteiro mostrou o documento que o pacote estava esperando retirada até o dia 3, que era o "hoje". Isso foi umas 15hrs, sendo que fecha ás 17hrs.
Consegui ir lá rapidinho e pegar. Meu pai foi comigo, porque meus músculos não aguentariam carregar uma caixa tão pesada. Meu pai acabou falando com o atendente do correios que eu era escritora e ele me desejou boa sorte. Foi tão bonitinho! :3
E acaba gravando vídeo falando com mais detalhes o que eu disse aqui. (E sem Moda Personagem.)


2014 foi o ano do 10º aniversário. 2015 é o ano das referências. haha Devem ter percebido isso no decorrer do vídeo.
Enfim, os livros estão custando 25 reais (King Edgar Hotel) e 19,90 reais (De repente, nós), com o valor do frete também.
Quem quiser adquirir, é só falar comigo! (Leiam com o mesmo tom do vídeo. haha)
Agradeço a Andross Editora por mais essa oportunidade. Só não fui no Livros em Pauta porque foi junto com o aniversário da minha vó!
Então convido-os a ler Noite das Damas e Promessa. =D
Foto da "prepaganda".

Como é manter um blog por muito tempo?

sábado, 11 de julho de 2015

No último dia 10 de Julho, ou seja, ontem, foi aniversário do blog que mantenho há mais tempo (e que citei umas boas vezes aqui): Garota Zodíaco. Eu já contei muita coisa que já me aconteceu por lá. Ele sempre foi o diário virtual e continuará sendo.
Mas e como é ter um blog assim, por tanto tempo?
A gente acaba aprendendo a gostar dele e ela acaba fazendo parte da nossa vida, uma parte de você. Ele virá quase que um filho. Ele é um filho!
E te acompanha em tantas coisas, te vê passar por muita coisa, inclusive fases da sua vida. Acaba te vendo até crescer.
São tantos momentos especiais que só um textinho falando sobre não seria o suficiente para contar essa longa história.
O que importa mesmo é que ele está sempre lá para você, sempre disposto a te ouvir.
Sempre conto os dias para chegar a data da postagem, mesmo que enrole um bocado para começar, sempre gosto de escrever.
Não é assim só com um blog antigo, mas com qualquer blog que eu tenha. Eu tenho o prazer de postar sempre, porque faz parte do meu processo de escrita. Escrever em blog me ensinou muita coisa!
Eu já falei em outros textos aqui como era ter um blog uns anos atrás, que era realmente um diário virtual. E eu faço isso ainda hoje, porque eu me sinto bem em compartilhar algumas coisas.
Nunca deixarei de fazer isso, pois se eu mudar este detalhe, o blog perderá a cara que ele sempre teve.
Enfim... Parabéns GZ! =D
(Postando rápido porque eu estou viajando, foi para não deixar sem atualizar.)

Top 5 #6: Melhores OSTs (Jogos)

terça-feira, 7 de julho de 2015

Hey, Minna-san! Sejam bem vindos a mais um top 5 aqui no blog.
E quem me conhece sabe que eu sou apaixonada por OSTs, seja lá do que elas forem, de filmes, animes, jogos. É uma maravilha ouvir instrumental!
Enfim, resolvi abrir outra subcategoria no top 5. A primeira foi a dos seiyuus, que ainda vão aparecer várias vezes aqui. E a segunda é essa de OSTs. Acho que merecem uma divisão, senão vai ficar mais impossível do que já é!
Bora para as minhas músicas favoritas de vídeo game então. (Mesmo que eu não jogue muito e jogue mal.)

5- Okami - Reset (Thank You Ver)
Sim, Okami está entre um dos meus jogos favoritos. E a música tema dele também está entre as favoritas. Resolvi colocar essa versão, porque ela é só instrumental e também linda.

4- Wandering Wonders - Shining Force 2
Sabe aquela música que inspira o seu lado heroico? Pois é, é essa!
Eu vi meu namorado jogar este jogo e me apaixonei por essa música apenas.

3- Stage 7 - Streets of Rage
Acho que esse foi um dos melhores beat 'em up que já fizeram. E gente, as milhares de vezes que joguei e zerei isso com o meu irmão, adorava chegar na fase do elevador, que é quando essa música toca. Gente, é sensacional.
(Toda OST é ótima, mas essa mora no coração.)

2- Stage 4-1 - Arrow Flash
Esse aqui também é um caso que eu gosto da OST completa, mas tem aquela música que você não consegue ficar sem escutar, sem lembrar. E essa música me marcou muito, porque é da fase que começa com a nave caindo. Esse jogo é sensacional!

1- Overworld Theme 2 - Super Mario Bros 3
Primeiro jogo da vida tinha que estar aqui. Sim, o Mário. Prefiro o Luigi, mas enfim...
Essa música toca na segunda fase do mundo 1-2 (1º mundo, 2º fase), que eu era péssima para passar. Passava da primeira sofrendo, imagine da segunda. (Muita noobice para uma pessoa só!)
Tenho trauma de fase de pular em pequenos espaços por causa desse jogo.

Bem, pessoal, esse foi mais um top 5. Espero que tenham gostado! :3
Em breve voltarei mais com esse tema.

Guilty Angels

sexta-feira, 3 de julho de 2015

E lá vou eu falar de mais uma das minhas histórias para vocês. E hoje escolhi o Guilty Angels, que é um bebezinho ainda. haha
É uma história que estou escrevendo em parceria com minha amiga e fã: Ingrid. Acabei manifestando a ideia com ela e ela gostou e resolvemos escrever isso juntas. Porque depois de muitos RPs que fizemos, descobrimos que nossas escritas se relacionam muito bem.
Enfim, de onde veio a ideia? Ai que vem a viagem da coisa! =D
Lá estava eu, mexendo no Rinmaru Games, que é um site onde existem dolls makers, onde você pode fazer personagens e tal. E eu uso bastante, porque o de lá é focado em traço de anime, o que me agrada muito. E apareceu um novo maker de mangá por lá: Manga Creator Rebels. Esse é focado em uma banda, justamente porque tem os instrumentos musicais e umas roupas meio punk. haha
E como a pessoa aqui viaja muito, acabei tendo essa ideia que foi a do Guilty Angels. Jovens que estudam em uma academia que "cria" novos artistas para o mercado, só que o sonho deles é ter uma banda de rock. É basicamente isso!
A primeira pessoa com quem falei sobre foi a Ingrid. E ela gostou!
Acreditar o que uma foto é capaz de fazer. Eu tenho é que parar com essa mania de duvidar da minha criatividade, ela ainda consegue me surpreender muito.
Enfim, a história tem dois narradores, que são um menino e uma menina, Niels e Shayera, respectivamente. Um é veterano da academia e o outro é um novato.
Eu e minha amiga autora nos alternamos na escrita dos capítulos. Cada um escreve um capítulo, sendo eu pelo ponto de vista do Niels e ela pelo da Shay. Acho que assim fica bem melhor de se trabalhar, se fôssemos fazer por RP, com um parágrafo para cada uma, teria que ser em terceira pessoa e não em primeira e talvez ficasse confuso.
É uma história muito divertida de se escrever. É o nível de escrever o Jimmy Wayn, algo para dar uma relaxada e como eu costumo dizer: descaralhar e poder escrever umas merda. Até brinco que o Niels é um JV 2.0! O que não deixa de ser verdade. É divertido ser o Jimmy e também é divertido ser o Niels.
Mas a história, apesar dos enormes toques de zoeira que colocamos, também tem os seus pontos mais sérios. Nossos dois protagonistas tem sonhos e também aflições.
Eu não sei como a história vai caminhar até o seu final, mas eu ficarei triste quando terminarmos.
E eu ainda estou naquela época de empolgação com a história, onde eu quero escrever mais e mais, porque duas cabeças pensam melhor e quatro mãos escrevem mais rápido que duas. Tanto que até fiz o trailer da história nas última semanas, com Terashima Takuma como Niels e Ayumi Hamasaki como Shayera. Vejam aí! (Levei um dia inteiro para fazer.)


Venham se divertir com a Shay e o Nil. Segue a sinopse da história!

Sinopse:  Niels Kruse é estudante de uma escola de música, esta que produz artistas, sejam eles bandas ou cantores solo. O jovem está destinado a ter a sua boyband com mais alguns dos garotos, que viraram seus amigos. Porém, todos eles não sentem bem com isso. Não é o que eles realmente querem fazer.
Shayera Salem é uma caloura desta academia. Ela ainda está aprendendo o básico, ainda está tendo o seu talento estudado e em breve terá um destino. Mas, ela também já sabe exatamente o que quer.
Uma letra, uma canção, vai unir esses dois e eles vão se rebelar contra o que a escola de música lhes impôs. E vão brigar para produzir o tipo de música que quiserem.

A história tem sempre um capítulo novo postado nas sextas-feiras. Então, hoje tem capítulo novo.
Vocês podem ler no Nyah! Fanfiction e no Wattpad.
(Essa foto foi feito no Maker de inspiração: Manga Creator Rebels Page 1