Observar

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Eu sou uma pessoa muito quieta. "Bem na minha!"
Porém, eu não me isolo. Eu tenho olhos de águia e observo tudo a minha volta.
Ao observar dessa maneira, eu percebo e penso muitas coisas. E absorvo mais umas outras tantas.
Tudo o que se passa a minha volta junto a meu silêncio acaba se fundindo aos pensamentos. Refletindo-se no que sai de minha cabeça para o papel, na maioria das vezes.
Pois é, bom também é poder guardar só para você. Bom poder ter uns pensamentos obscuros.
Ser observador é assim, seus olhos sempre a espreita, sempre prontos a ver e aprender alguma coisa. 
No que sua boca se cala, os olhos se aguçam e rastreiam.
Também faz com que você tenha um pensamento melhor, consiga pensar melhor quando isso for necessário.
O caos e a correria da vida (e até dos pensamentos) podem te tirar esse atributo.
Mas, sabe quando você coloca aquela música no ouvido (ou só cantarola) e fica olhando para o nada?
É uma ótima hora para começar a observar!

Minha letra

segunda-feira, 19 de novembro de 2012
É até um pouco contraditório: Eu escrevo bem, mas não tenho uma letra bonita.
Eu já tentei fazer caligrafia e as suas letras caprichadas, tento fazer desde sempre. Não adianta!
Eu sou uma pessoa muita agitada enquanto escrevo, não tenho tempo (e nem paciência) para ficar fazendo todos os desenhos, de todas as letras.
Não gosto de coisas bonitas por fora, mas sim bonitas por dentro.
Pode ser a letra mais horrorosa do mundo dizendo algo de bom. Como pode ser a letra mais perfeita de todas, porém vazia.
Essa situação se encaixa em muitas coisas da nossa vida.
Pessoas lindas, bem feitas fisicamente, mas vazias como uma bolha por dentro. Monstros, criaturas, que nos ensinam as lições mais impressionantes.
Um livro pode ter uma bela capa, mas só falar besteiras. Uma capa mais modesta te trazer uma ótima leitura.
Não julgue nada por sua aparência, pelo seu "fora".
Conheça o dentro, as entre-linhas, o conteúdo. 
Você pode se surpreender!

Minori Chihara

sábado, 17 de novembro de 2012

Lembro do dia em que comecei a assitir Suzumiya Haruhi no Yuutsu e conheci aquela personagem que era uma alienígena disfarçada de colegial e com uma voz, que voz!
Era a voz da Minori Chihara!
Fui me apaixonando pelo anime: por seus personagens e sua história.
Busquei as músicas do anime e comecei a gostar das músicas tanto do anime como dela mesma.
Lembro quando ouvi Paradise Lost pela 1º vez! E aquele clipe? Não tem nada demais, mas a música contribui bastante.
Desde a Nagato Yuki que ela entrou em minha vida e em meu repertório (e nos meus shows também). A cada nova música, sempre gostando de tudo.
Não consigo dizer qual é a minha música favorita da Minorin! É impossível!
Além de ser uma cantora maravilhosa, tem uma voz e uma beleza. Uma pessoa cativante.
E que me inspira muito. Tanto, que tenho um tumblr com a url Keyfordefection.
Hoje é seu aniversário! Seu 32º aniversário!
Aniversário da irmã do meio da família, a seiyuu!
Omedetou gozaimasu, Minorin!

Primeiras vezes

quarta-feira, 7 de novembro de 2012


Como não lembrar das primeiras vezes?
As primeiras vezes equivalem aos nossos primeiros passos em busca de algo novo, uma mudança. Leva-nos a experimentar coisas novas, sejam elas boas ou ruins.
Quando falamos pela primeira vez, quando alguém nos visita pela primeira vez, quando vamos à escola pela primeira.
Sempre aumentando os horizontes e crescendo e aprendendo.
Primeira paixão, primeiro beijo, primeiro namorado. E até a famosa 1º vez, se é que me entendem.
Essas coisas são feitas da iniciativa, de primeiro passo, de primeira tentativa.
Mesmo que seja desajeitado e não seja uma coisa tão legal assim.
Mas, nem tudo nós acertamos de primeira.
Ás vezes é só um estopim para o início da aprendizagem.
Por isso, não tenha medo de arriscar. Pode não ser tão ruim assim.
Sentir frio na barriga é até bom, mas não deixe que isso te prive das boas coisas que podem te acontecer.

Livro da vida

segunda-feira, 5 de novembro de 2012

Nossa vida é como um livro. Composto por páginas, capítulo e partes.
Antes de nascermos temos o prólogo, que introduz tudo, no caso, seria uma definição da nossa personalidade.
Nos primeiros capítulos são coisas alegres, felizes e está tudo bem.
Conforme os anos, e os capítulos passam, os problemas aparecem e as coisas se complicando.
Passando por altos e baixos, enfrentamos vilões e até nós mesmos. Porém, sempre passamos de cabeça erguida.
Vamos preenchendo as páginas com nossos pensamentos, visões e acontecimentos.
Só que se pode apenas escrever uma vez, o livro da vida não tem como ser reescrito. Você não pode voltar e reescrever e mudar o acontecido.
O que vem pela frente, as próximas páginas, podem ser feitas e moldadas do jeito que quiser.
As páginas escritas ficam apenas guardadas. São lembranças! Pode lê-las novamente.
E assim, chegamos ao clímax, a parte mais emocionante e importante. No caso da vida é o momento da morte.
E nos despedimos no epilogo, que é o que acontece depois. Mas o que acontece aqui depende do que cada um acredita.
Acaba tudo mesmo? Ou esse livro é apenas mais um de uma série?

Blogar

sexta-feira, 2 de novembro de 2012

Falaremos de um assunto que é praticamente o que acontece aqui.
Afinal, como é blogar?
Para mim, equivale a escrever, só que em um blog na internet. 
Pode-se fazer como eu faço aqui, falar o que der na telha. Ou contar alguma coisa interessante de sua vida pessoal.
É bom poder se abrir, colocar suas ideias e pensamentos para fora. É bom ter alguém ou alguma coisa que equivale a um diário, onde você pode colocar tudo o que quiser e ninguém vai te julgar. Vão "escutar", entender e te dar uns conselhos.
Pois, tem horas, que só um conselho de uma voz de fora consegue te guiar.
Os blogueiros são pessoas maravilhosas, sempre amigáveis, sempre gentis e de ouvidos a postos.
É muito bom poder ter um blog, independente de para quê você o fez.
Mas, o que vale é que goste dele e tenha prazer para postar nele e não que ele acabe virando uma obrigação e você comece a levá-lo empurrando com a barriga.
Blogar é isso, deixar o que se passa em sua cabeça ir parar na internet e você se sentir mais leve.