Dublagem!

sexta-feira, 29 de junho de 2012

Hoje é dia do dublador!
Eu sou apaixonada por dublagem e acho que é um trabalho maravilhoso. Mesmo ele não sendo muito reconhecido.
São graças aos dubladores (ou seiyuus, em japonês) que os personagens ganham vida ou não precisamos ver um filme legendado.
Adoro conhecer quem são as pessoas por trás daquele voz.
E como os dubladores são versáteis, eles podem fazer vários tipos de vozes. 
E os nojentos conseguem nos enganar! haha
Só quero desejar parabéns para todos dubladores do mundo por este dia!
E que continuem com esse trabalho maravilhoso que é a dublagem!


Relacionar tudo com anime.

quinta-feira, 28 de junho de 2012

Mais um post para as minhas coisas de Otome!
Como toda pessoa comum, gostamos de falar sobre as coisas que gostamos. 
E relacionamos tudo ou quase tudo na nossa vida com aquilo.
No meu caso, "a coisa" são os animes e mangás.
Sempre tem algum detalhe que me faz lembrar algum anime, mesmo que o conheça só de nome.
E também não perco a oportunidade de fazer referência e nem piadinha. 
Principalmente com o "mais de 8000".
Como eu digo: O bom otaku NUNCA deixa a piada passar!
Pode ter certeza que uma simples parada cardíaca não é tão simples assim. É tudo por causa do Death Note.
Além de vez em quando eu ser rendida a fazer referência as minhas próprias histórias e personagens.
Sempre quando está ventando, eu falo: É o Seiyus treinando o Dimitri.
Acontecimentos por culpa de eu ser Otome, mas não me arrependo. 
É muito divertido!

Falar sozinha

terça-feira, 19 de junho de 2012
É uma mania minha! E daquelas manias fortes.
Não diria mania e sim hábito. Hábito porque já é tão natural e eu até gosto.
É bom poder falar consigo mesmo, evita forever alonismo (ou agrava?), bom para desabafar, colocar os pensamentos em ordem e até raciocinar melhor.
O único problema disso é que as pessoas te olham torto, acham que você é maluca ou você vê alguma coisa.
Digamos que eu converso com alguém sim, levando em conta a temática do Blog do Kyon. (risos)
As pessoas ficam te encarando ou te olhando. Eu nem preciso ficar falando para me olharem na rua, imagine comigo falando.
Eu já fui vítima de bullying por causa disso, umas meninas idiotas, sinceramente.
Eu faço muito isso quando estou fazendo prova ou até escrevendo meus livros, é bom para poder saber em que ponto estou, o que eu sei e o que eu posso colocar.
Nem ligo para o que acham ou deixam de achar sobre esse meu hábito. Eu sou assim! O problema é completamente MEU! Não estou falando com elas mesmo. (risos)
E já foi comprovado que as pessoas que falam sozinhas são mais inteligentes.
CHUPA ESSA SOCIEDADE! 
BITCH PLEASE, I'M FABULOUS!

Para o Amado!

domingo, 17 de junho de 2012

Hoje faz exatos 3 anos que começamos a namorar! 
Tudo bem que nos conhecemos a mais tempo, pode colocar mais uns 3 anos nessa conta.
E passamos por tanta coisa juntos, mesmo como amigos ainda. As brigas são o melhor exemplo disso. Eram coisas bem infantis, mas ainda assim eram brigas.
Passei muito tempo te "enrolando", que na verdade era que eu não percebia meus sentimentos.
Ainda precisamos de um empurrãozinho de um amigo seu para o nossa primeiro beijo. E duas semanas depois me pediu em namoro.
Temos tantas coisas em comum e eu não reclamo das coisas que você faz. Sou ciumenta e não egoísta. Deixo você ver seus animes, sair com seus amigos e até jogar no meu computador.
Como eu sou boazinha. (risos)
Mesmo você me perturbando, me mordendo, me zoando... Eu te amo! 
Isso é para você e pelo nosso dia, Amado!

Complexo de: Não ficou bom!

sábado, 16 de junho de 2012

Este é um dos complexos que eu tenho: Achar que não ficou bom!
Sabe quando você faz uma coisa e dá o seu melhor, mas mesmo assim percebe que não foi suficiente? Comigo é assim!
Quando eu vou escrever (uma dissertação, por exemplo) ou até apresentar um trabalho, o nervosismo me faz acreditar que não ficou bom.
Mas o que é mais engraçado é que os outros gostam e eu fico tentando entender o que eles viram de bom ou legal. (Como é difícil ser eu!)
Lembro de uma situação ano passado. Fui fazer uma dissertação sobre Bullying e fiz ela bem superficial. Achei que ficou uma porcaria, mas o professor gostou. Vai entender!
E mais engraçado ainda que acontece ao contrário: Acho que ficou bom e dizem que ficou ruim.
Eu nem sei como vou me livrar dessa mania, ou complexo, sei lá.
Porém, acho que é uma coisa boa. Faz com que eu tente melhorar o que eu faço. (E esperar que os outros achem uma merda.)
O que eu não posso fazer é parar de fazer o que eu gosto tanto por um motivo tão bobo e um complexo desses.

Inspirações de escritora

domingo, 10 de junho de 2012

Mais uma das minhas coisas de escritora! E olhem, elas não são poucas não.
Para poder escrever alguma coisa, é preciso ter uma inspiração que te leve a ter um boa ideia e começar a escrever.
Pode ser uma música, uma coisa da sua vida, alguém, entre outras coisas.
Como sabem, para cada uma das minhas histórias tive inspirações completamente diferentes.
Elas só tem dois pontos em comum:
1º-> São minhas!
2º-> São as mais malucas possíveis.
Convenhamos que eu também já não sou tão normal assim. Isso colabora!
Essas inspirações vão desde brincadeiras de crianças, passam por simples palavras e chegam aos sonhos.
Mas, não é só das histórias que é feita essa situação.
Também aparecem quando vou escrever testículos (sem pensamentos pervertidos), frases ou até para cá.
Não simplesmente pego a caneta e deixo rolar, não em um primeiro momento.
Só me dou a ideia inicial, de onde eu parto, aí eu deixo rolar. 
Nem sei como acaba saindo algo legal disso tudo, eu só faço.
Outra coisa que não deixo acontecer é deixar minha mente ociosa de pensamentos, sempre leio ou vejo alguma coisa. Independente de ser anime ou não.
Quem sabe não dê em alguma frase de um personagem no livro?